mais recentes
Tendal da Lapa
Referência para criação de personagem.
"Tudo que não invento é falso."
Peça de ficção em um ato
Sobre o que fala a nova peça
A questão de existir um Deus
RELAXE
Um pouco de suspense
Visível ou Invisível?
Histórias de Ocupações

arquivos
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007

 
segunda-feira, fevereiro 05, 2007
Nos tempos da repressão
Dizem que naquela época a coisa era complicada pros artistas. Um amigo me contou que, um dia, ele subiu em uma estátua na Av. Paulista, uma que tem em frente ao Parque Trianon, e se pendurou pelo pescoço com uma corda. Segurou uma plaquinha "Não deixe a arte morrer" todo vestido de clown (palhaço). Nas brincadeiras com as pessoas que passavam ainda levava um dinheirinho no chapéu.
Depois vem aquela coisa, polícia, "desse daí agora", tapa na cabeça, spray de pimenta, gritaria. Rasgaram o figurino dele. Isso foi o que mais incomodou, e como a arte é linda, quem se importa com integridade física quando se destrói um personagem.
Mas isso já faz tempo. Tipo 30, 40 minutos... Passado.


naná de castro | 21:51

Comentários:
Postar um comentário