mais recentes
Pelo experimentalismo da linguagem
Nos tempos da repressão
Tendal da Lapa
Referência para criação de personagem.
"Tudo que não invento é falso."
Peça de ficção em um ato
Sobre o que fala a nova peça
A questão de existir um Deus
RELAXE
Um pouco de suspense

arquivos
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007

 
domingo, fevereiro 18, 2007
Flanar dos tijolos e da explosão
Fonte: Pingüim de Cócoras

Naquele dia eu saí do teatro com vontade de quebrar tijolos. Nos tempos de outrora, quando eu não possuía blog, saí do teatro com vontade de quebrar tijolos. Faz parte do papel transformador do teatro? Acho que sim. Entrei como as outras pessoas entram em um teatro. Andando. E saí querendo quebrar tijolos. A peça era totalmente experimental. Bela referência. Uns gostaram, outros não. Nesse dia, fomos do teatro ao metrô pulando e procurando tijolos. Não achamos nenhum.Me realizei noutro teatro, noutro dia, ainda em outrora, quando dei 22 marretadas na parede de outro teatro. Fazia parte de um tipo de protesto - o vizinho rico tampa o buraco, o pessoal do teatro abre. É bem mais legal abrir do que fechar. Foi umdoistrêsquatrocincoseisseteoitonovedezonzedozetrezecatorzequinzedezesseisdezessetedezoito
dezenovevintevinteumvintedois... em coro... De mão em mão, a parede transformou-se em lembrança e pó.Mais recentemente, uma mãe desesperada destruiu um bolo. Fragmentos gordurosos, farelo, cereja e chocolate voaram por toda a sala, sujando pisos e roupas. Compreensivo, era uma mãe de um filho imaginário que não conseguia acender as velas. Depois do tesão e delírio, restou comer as sobras do bolo. E tacar um pouquinho nos outros, é claro. O próximo passo, acredito que seja a nova peça do meu grupo de teatro. Uma dica - teremos jornalistas, publicitários e um engenheiro químico em cena.
Leca | 01:06

Comentários:
Postado aqui por sugestões.
Blogger Leca | 01:11  
foi boa
sobretudo a parte do engenheiro químico.
Blogger Fabrício Muriana | 16:31  
claro. ter um engenheiro químico por perto é sempre bom! alguém discorda?
Blogger drs | 17:38  
Sobretudo quando eu estou com vontade de falar sobre os tanques cheios de bichos que comem fezes.
Blogger Marcela | 01:06  
Postar um comentário