mais recentes
Referência para criação de personagem.
"Tempo, tempo, mano velho..."
Flanar dos tijolos e da explosão
Pelo experimentalismo da linguagem
Nos tempos da repressão
Tendal da Lapa
Referência para criação de personagem.
"Tudo que não invento é falso."
Peça de ficção em um ato
Sobre o que fala a nova peça

arquivos
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007

 
terça-feira, março 20, 2007
Eu sou real sim! - disse Alice, e começou a chorar.
- Ele está sonhando agora – disse Tweedledee. – E com que você pensa que ele está sonhando?
- Ninguém pode adivinhar uma coisa dessas – observou Alice.
- Ora, ora, é com você! – exclamou Tweedledee, batendo palmas triunfantemente. – E se ele deixasse de sonhar com você, onde é que você acha que estaria?
- Aqui, no mesmo lugar, é claro – disse Alice.
- Nada disso! – replicou Tweedledee com desdém. – Você não estaria em lugar nenhum. Pois você é apenas uma espécie de imagem no sonho dele!
- Se o Rei acordasse – acrescentou Tweedledum – você se apagaria – puff! – como a chama de uma vela!
- É mentira! – exclamou Alice indiginada. – Além disso, se eu sou apenas uma espécie de imagem no sonho dele, o que é que vocês são, hein? Gostaria de saber.
- Idem – disse Tweedledum.
- Idem, idem! – gritou Tweedledee.


Lewis Carroll, Através do espelho e o que Alice encontrou lá
Leca | 01:04

Comentários:
Viva a Alice!
Anonymous Dani dias | 14:47  
Postar um comentário